Cu é lindo – Exposição financiada pelo governo da Bahia contém nudez e divide opiniões

Uma exposição em cartaz em Salvador (BA) está dividindo a opinião do público. O projeto artístico se chama Cu é lindo”. A polêmica gira em torno do tema e do fato de o projeto artístico ser financiado pelo governo da Bahia.

Grupos como o MBL (Movimento Brasil Livre) e Direita Conservadora do Brasil têm feito diversas postagens nas redes sociais contra a exposição. Em 1 dos atos, os manifestantes teriam sido levados para a delegacia.

 

 

O episódio foi registrado na página do MBF Bahia:


A exposição de fotos é assinada por Kleper Reis e é indicada apenas para maiores de 18 anos. Faz parte da programação da Mostra Devires e é apoiada pelo Goethe Institut, onde as obras são apresentadas.

O edital do governo da Bahia no qual a mostra Devires foi contemplada tem o valor de R$ 131 mil. A exposição recebeu 0,7% do orçamento total.

“Cu é lindo” é apresentada como uma forma de discutir preconceito, gênero e sexualidade. A página do Facebook da exposição traz a seguinte mensagem: “Toda legalidade está cumprida. Temos direito de existir, de estar ali, de dar lugar à trajetória de um artista que revela seu processo de cura e a superação de memórias de violência pela sua condição de homossexual”.

Os críticos à exposição associam o teor da obra à gestão do governador baiano, Rui Costa (PT).

Todos os eventos da mostra são gratuitos e propõem “um exercício de desnaturalização das relações entre sexo, gênero, visualidade, raça e poder”.

“Ecoando vozes silenciadas e exibindo corpos invisíveis, a mostra se fundamenta, essencialmente, em transgredir, transmutar e subverter qualquer ação que aprisione identidades e personalidades”, cita texto de divulgação da mostra.

 

Fonte: Poder360

Comentários